Aula de pilates

Pilates

A prática do Pilates se distingue de outras atividades físicas e pode ser utilizado como meio para auxiliar a reabilitação, por dar ênfase a muitos princípios importantes durante o trabalho terapêutico. Quando o Pilates é aplicado por um fisioterapeuta, pode ser utilizado para controle e tratamento da dor.

A melhora da postura é um dos pontos fortes do método. Além dos músculos do centro de força, é possível trabalhar os músculos estáticos e dinâmicos, profundos e superficiais, os quais são responsáveis pela conservação da postura, ajudando assim a aliviar ou eliminar dores em todo o corpo.

Busca-se na prática o alongamento ou relaxamento de músculos encurtados ou tensionados demasiadamente e o fortalecimento daqueles que estão estirados ou enfraquecidos.

O Pilates é indicado quando a reabilitação de um indivíduo tem como objetivos:

  • O fortalecimento muscular localizado ou global;

  • O aumento da flexibilidade geral;

  • Correção de distúrbios da postura;

  • Melhora do equilíbrio estático e dinâmico;

  • Melhora da coordenação motora;

  • Dissociação de cinturas;

  • Alongamento axial;

  • Estimulação Proprioceptiva;

  • Relaxamento muscular geral;

  • Melhora da capacidade respiratória;

  • Aumento da consciência corporal

Por todo seu conjunto, o pilates é hoje utilizado por fisioterapeutas como método adjuvante no tratamento fisioterapêutico, para tratamento de diversas patologias ortopédicas, reumatológicas e respiratórias.

STUDIO DE PILATES DA CENTER DOR


A Center Dor possui um estúdio de Pilates completo.


Oferecemos um trabalho diferenciado no método Pilates, priorizando um excelente atendimento e a melhora da qualidade de vida dos nossos alunos, principalmente com foco na prevenção, atenuação ou eliminação da dor.


Possuimos e nosso quadro, intrutores com mais de 15 anos de experiência, nos métodos Canadense Stott Pilates e Metacorpus.

Pilates Clínico

O Pilates clínico consiste numa adaptação de diversos exercícios desenvolvido por Joseph Pilates por fisioterapeutas para que possam ser realizados para pessoas que nunca praticaram atividade física e também para a reabilitação de pessoas com problemas de coluna, para melhorar a postura e diversos problemas de saúde que podem ser beneficiados com o fortalecimento muscular e articular.

Este método de treino foca-se no controle da respiração, no centro de gravidade do corpo e na boa postura, que são excelentes para aumentar a capacidade de concentração e melhorar a coordenação motora e também a flexibilidade de todos os músculos e tendões, e devem preferencialmente serem orientados por fisioterapeutas com conhecimento específico de Pilates Clínico.

Neuromodulação

A Estimulação Magnética Transcraniana é um método de estimulação não-invasivo que permite avaliar ou alterar a atividade cerebral afim de promover mudanças plásticas no Sistema Nervoso Central melhorando assim a função motora, sensorial e ou/cognitiva do paciente.

Como funciona?


Na Estimulação Magnética Transcraniana um gerador de corrente com capacitores de alta voltagem é conectado a uma bobina que fica posicionada na cabeça do paciente, sobre a área cerebral de interesse. Esse equipamento gera uma corrente magnética capaz de despolarizar neurônios e modular a atividade neural. Dependendo dos parâmetros utilizados, a técnica de Estimulação Magnética Transcraniana pode aumentar ou reduzir a atividade cerebral.

Para que serve?


A Estimulação Magnética Transcraniana tem sido utilizada para avaliação das respostas cerebrais de pacientes com diferentes diagnósticos, auxiliando no processo de avaliação do paciente e determinação do seu prognóstico. Quando aplicada de maneira repetitiva, a Estimulação Magnética Transcraniana tem se mostrado um tratamento promissor em uma variedade de condições patológicas tratadas pelo fisioterapeuta, incluindo:


1) Dor crônica;


2) Desordens do movimento (pós-AVC, Doença de Parkinson, Doenças neuromusculares, Neuropatias periféricas);


3) Desordens mentais (Depressão, Ansiedade, Doença de Alzheimer).


O uso da estimulação como forma de tratamento, quando associada a terapias motoras/comportamentais auxiliam na redução da dor e melhora da função motora, sensorial e cognitiva.

Contraindicações

 

É importante lembrar que a aplicação da Estimulação Magnética Transcraniana tem como contraindicações absolutas:


1) pacientes com epilepsia, não fazendo uso de medicação anticonvulsivante e/ou com privação de sono;


2) pacientes que tenham materiais metálicos implantados na ou próximo à cabeça (implante coclear, eletrodos implantados, clips de aneurisma, fragmentos de arma de fogo);


3) pacientes com marcapassos ou fios cardíacos;


4) pacientes com eczemas na cabeça.

Regulamentação do uso da técnica de estimulação magnética transcraniana:


Atualmente o CREFITO reconhece a utilização das técnicas fisioterapêuticas de Estimulação Transcraniana pelo fisioterapeuta em todo território nacional através da RESOLUÇÃO N° 434 de 27 de setembro de 2013.